Seminário Arquidiocesano de Maringá.

Nossa História

A arquidiocese de Maringá sempre teve como princípio a formação de seu clero local. Ao longo desses 61 anos, vários padres serviram em nossa arquidiocese e, desses padres, a grande maioria foram formados em nossas casas de formações, passando assim pelo Seminário Propedêutico Santo Cura d’Ars, Seminário Maior Nossa Senhora da Glória e, por fim, Seminário de Teologia Santíssima Trindade. A expressão de Cristo ao enviar seus discípulos era “Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho a toda criatura [...]” (Mc 16,15) e, para isso, é necessário uma formação que auxilie na evangelização de todo os povos. Nossos padres hoje, antes de irem por toda a arquidiocese levando o Evangelho, passam por um período de formação para serem capacitados a exercer o ministério e, tal período, ocorre dentro dos nossos seminários que tem como objetivo levar os seminaristas a serem discípulos e configurados à Cristo.

Seminário Maior Nossa Senhora da Glória no ano de 1968.

Esta formação tem a duração de nove anos, sendo um ano de formação propedêutica, no Seminário Santo Cura d’Ars, quatro de filosófica, no Seminário Maior Nossa Senhora da Glória e quatro de teológica, no Seminário Santíssima Trindade. Assim, a história de nossos seminários começaram logo cedo, pois o objetivo de dom Jaime Luiz Coelho, primeiro arcebispo de Maringá, sempre foi a formação de seu clero local, porém, para isso, era necessário a implantação das casas de formações. Dessa forma, logo se iniciou a preparação para a criação da primeira casa de formação que foi o Seminário Maior Nossa Senhora da Glória.

Localizado em Maringá, na rua dom Helder Pessoa Câmara, o Seminário de Filosofia Nossa Senhora da Glória iniciou sua história no ano de 1958, quando no dia 15 de agosto, na festa de Nossa Senhora da Glória, lançou as pedras fundamentais do seminário e da catedral. Dom Jaime conseguiu, com a Companhia Melhoramentos do Norte do Paraná, uma área de cinco alqueires no meio do mato, à direita da estrada que ruma de Maringá a Paranavaí (ROBLES, 2007, p.149). Sua inauguração se deu no dia 24 de março de 1962 com uma solene missa presidida por Dom Jaime Luiz Coelho e em 1964 se iniciou as obras do 2º pavilhão que terminaria somente no ano de 1968, porém o seminário só estaria realmente terminado quando fosse construído o 3º pavilhão que ocorreu em 1982. Assim, no dia 21 de março do mesmo ano, como afirma Robles, “Deu-se por finalmente concluída a principal obra da Igreja de Maringá” (ROBLES, 2007, p.154).

Solene missa realizado por Dom Jaime Luiz Coelho.

O seminário funcionava como interdiocesano, isto é, acolhia diversos seminaristas de toda a província, inclusive de outros estados, como Rondônia e Maranhão. No seminário deu-se início, no ano de 1983, o Instituto de Filosofia da arquidiocese de Maringá (IFAMA), assumiram sua direção os padres Orivaldo Robles, na função de reitor e José Fernandes de Souza, na função de diretor espiritual. Assim, todo o estudo de filosofia se dava de forma interna, na própria casa e para iniciar os estudos foram acolhidos vinte seminaristas, dentre eles: Edmar Peron, hoje bispo de Paranaguá - PR e Sidney Fabril, hoje reitor do Seminário de Teologia Santíssima Trindade. O IFAMA encerrou suas atividades em 2007, pois, no ano de 2006, os seminaristas passaram a ter sua formação em filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) que havia se instalado em Maringá no ano de 2005. Sendo assim, o IFAMA encerrou suas atividades com a turma que havia entrado no ano de 2005. Durante alguns anos, o seminário passou a abrigar também a etapa do propedêutico. O primeiro pavilhão, que possuía duas alas, passou a ser dividida entre a ala da filosofia e a ala do propedêutico, porém, algum tempo depois, houve a separação das etapas. Hoje, o Seminário Maior Nossa Senhora da Glória conta com 10 seminaristas e esta sob a responsabilidade do então reitor Pe. Pedro Jorge Delgado Bento e o diretor espiritual Pe. Francisco Gecivam Vieira Garcia.

O Seminário de Teologia Santíssima Trindade, localizado em Londrina, foi inaugurado no ano de 2006, porém, antes disso, os estudos teológicos passaram por várias mudanças. Inicialmente o curso de Teologia era realizado no Seminário Arquidiocesano de Londrina, o Paulo VI, onde no ano de 1984 abriu-se, efetivamente, o curso de Teologia para o Norte do Paraná. No seminário Paulo VI, os seminaristas de Maringá residiram por 11 anos. Após, no ano de 1995, os seminaristas da Teologia foram enviados para a Arquidiocese de Cascavel – PR e lá residiram no Seminário Nossa Senhora de Guadalupe do qual era o reitor o Pe. José Antônio Peruzzo, hoje arcebispo de Curitiba, ficaram até julho de 1998 quando, no mês seguinte, retornaram para Londrina e  alugaram uma casa para residirem, a casa era situada na Rua Loyola, nº 139, no bairro Brasmadeira e ficaram sob a responsabilidade do Pe. Obelino de Almeida Silva. Finalmente, no ano de 2002, ”[...] a arquidiocese de Maringá adquiriu, [...] uma residência situada na Rua Capitão Pedro Rufino, 495, no Jardim Europa. Após reforma e ampliação, as novas instalações foram inauguradas na abertura do ano letivo de 2006” (ROBLES, 2007, p.156). Porém, desde 2005, os seminaristas já haviam iniciado sua formação em Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), campus de Londrina, ao qual ainda hoje estão inseridos. Atualmente o Seminário de Teologia Santíssima Trindade possui 17 seminaristas e sua direção está sob a responsabilidade dos padres Sidney Fabril, pela função de reitor e Alfeu Leônidas, pela função de diretor espiritual.

Por fim, o mais recente, o Seminário Propedêutico Santo Cura d’Ars, localizado hoje em Mandaguaçu - PR, foi inaugurado no ano de 1992, visando suprir algumas necessidades e buscar uma preparação para a etapa da filosofia. Inicialmente o seminário passou a funcionar na Rua Lopes Trovão, nº 365, na antiga residência episcopal, o primeiro reitor foi o Pe. Nelson Maia e o diretor espiritual ficou sob a responsabilidade do Pe. Edmar Peron. Anos mais tarde, em 1998, o propedêutico foi transferido para o Seminário Maior Nossa Senhora da Glória e lá permaneceu até o ano de 2008, quando, no ano seguinte, foi transferido para a Paróquia Nossa Senhora das Graças em Itambé - PR e passou a funcionar na casa paroquial, cujo pároco e reitor era o Pe. Pedro Jorge Delgado Bento. A separação ocorreu por motivos pastorais e também formativos. No ano de 2010 o Seminário Propedêutico Santo Cura d’Ars, foi transferido para Mandaguaçu, na Paróquia São Sebastião, onde se encontra atualmente. O seminário passou por diversas mudanças até, de fato, ser construído o novo seminário propedêutico que foi finalizado e inaugurado no ano de 2017. Atualmente a casa de formação conta com 7 seminaristas que estão sob a responsabilidade do Pe. Marcos André, que atua como reitor, e do Pe. José Miranda que atua na direção espiritual. As casas de formações, buscam sempre dar a melhor formação aos seus seminaristas, pois, a arquidiocese sabe que o investimento dado hoje, resultará numa melhor preparação para a atuação dentro das comunidades, sempre buscando servir e testemunhar os ensinamentos a exemplo de Jesus Cristo.



           


Referência

ROUBLES, Orivaldo, Pe. A IGREJA QUE BROUTOU DA MATA – OS 50 ANOS DA DIOCESE DE MARINGÁ.Maringá, Dental Press, 2007.

Desenvolvido por Cúria Online do Brasil