Encontros Vocacionais.

Seminaristas, formadores e outros padres por ocasião do retiro do início de 2019. Parabenizando pe. Pedro Jorge por seu aniversário natalício.

O amor é sempre o melhor ponto de partida. Somos pessoas amadas por Deus, por nossos pais, familiares e amigos. Recebi amor e devo doar amor. “Minha vocação é o amor”, dizia Santa Terezinha, e nós também podemos dizer isso. Em qualquer caminho que caminharmos devemos levar o amor de Deus, fazer o bem e dar testemunho da bondade de Deus. É aí que surge o questionamento: “mas qual é o caminho onde eu realizarei minha vocação ao amor?”

Os encontros vocacionais da Arquidiocese de Maringá tem como objetivo colaborar no discernimento inicial daqueles que encontram-se diante do questionamento vocacional: A que sou chamado? O que me ajuda a responder melhor ao amor que recebi de Deus? O que me realizará mais?

Realizamos encontros mensais no Seminário Nossa Senhora da Glória, normalmente no quarto domingo do mês, iniciando no sábado pelas 16h e terminando no domingo com o almoço. Deles podem participar qualquer jovem/homem de nossa arquidiocese maior de 14 anos e é totalmente gratuito.

A simples participação não significa estar se preparando para a entrada no Seminário ou que se quer ser padre. Aliás, é comum alguns fazerem o encontro para conhecer o seminário e acabam tendo mais segurança em sua caminhada para o namoro e a vida matrimonial. Mas, logicamente, aos poucos vai acontecendo o processo pelo qual alguns vão se decidindo a ser padres, querendo ingressar no seminário e, se não houver impedimentos, vão sendo eleitos aqueles que ingressarão.

De que impedimentos estamos falando? Para início de conversa nenhum rapaz está impedido de participar de nossos encontros vocacionais. Mas todos terão de apresentar condições mínimas se quiserem ingressar no seminário. Para o ingresso é necessário ser homem, batizado e crismado, ter concluído o ensino médio e ter aptidão intelectual para acompanhar o processo formativo, ter uma vida afetiva bem orientada, residir na arquidiocese, além de outros critérios expressos no Código de Direito Canônico e nas Diretrizes da Formação (“Ratio Fundamentalis”).

Na equipe organizadora dos encontros contamos com a participação de alguns padres, seminaristas, palestrantes, equipe de cozinha, psicóloga, professora e psicopedagoga. Essa equipe está sempre atenta a dialogar com o candidato quando for necessário e colaborar em seu discernimento.

Concluindo podemos dizer: “Não tenha medo de discernir sua vocação”, acredite: Deus quer a sua felicidade e quer te ajudar a amar, pois só amando você será verdadeiramente feliz. Deus não precisa de nós, mas quis precisar! Talvez sua felicidade esteja em constituir uma família e conduzi-la para a salvação, mas talvez sua realização esteja em consagrar-se a Deus de modo especial e conduzir uma comunidade, uma grande família, à salvação. Repito “Não tenha medo de discernir sua vocação”.


Autor: Pe. Marcos André de Oliveira. Reitor do Propedêutico e responsável pelos encontros vocacionais..

Contato

Envie-nos sua mensagem e responderemos o mais breve possível

Os campos com * são obrigatórios!

Desenvolvido por Cúria Online do Brasil